CAPACIDADE FUNCIONAL DE IDOSOS PORTADORES DE CATARATA SENIL

Gustavo Veloso Pereira, Nathália Paranhos Magalhães, Maria Clara Gomes Oliveira, Marina Rodrigues Chaves, Nathalia Braga Pereira, Luçandra Ramos Espirito Santo

Resumo

CAPACIDADE FUNCIONAL DE IDOSOS PORTADORES DE CATARATA SENIL

Resumo: Objetivo: Esse trabalho teve como intuito avaliar a capacidade funcional de idosos portadores
de catarata senil, atendidos em uma instituição privada de referência oftalmológica na cidade de Montes
Claros/MG. Método: Tratou-se de um estudo exploratório, descritivo, quantitativo, de caráter transversal
e prospectivo, na qual o procedimento adotado foi a pesquisa de campo. Para tanto, foi utilizado material
específico de coleta de dados, o questionário National Eye Institute - Visual Function Questionnaire 25
(NEI-VFQ 25)- aprovado pelo Comitê de Ética das FIPmoc, segundo parecer nº 2.702.521/2018-, que
avaliou a qualidade de vida e a capacidade funcional da população estudada. Resultados: Observou-se que,
nos idosos entrevistados, a doença prejudicou a função visual na grande maioria dos casos, já que 78,2%
relataram não possuir uma boa visão. Além disso, a perda da qualidade visual foi citada como o primeiro
e principal sintoma da catarata, associada a um prejuízo na autopercepção do estado de saúde. Conclusão:
Percebeu-se que, devido ao prejuízo gerado pela doença na capacidade funcional do idoso acometido, há
a necessidade de criação de medidas que visem uma maior eficiência do diagnóstico precoce da catarata,
reduzindo, assim, os prejuízos sociofuncionais gerados pela patologia e aumentando a autoestima do idoso
acometido.

 

Palavras-chave

Catarata; Qualidade de vida; Assistência a Idosos; Oftalmologia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.