Anxiety and breast cancer: the influence of physical activity

Rogger Rhoan Ramos Aguiar, Charles Eduardo Snea da Silva, Nadson Henrique Gonçalves Rodrigues, Celina Aparecida Gonçalves Lima, Victor Bruno da Silva, José Mansano Bauman, Claudiana Donato Bauman

Resumo

ANSIEDADE E CÂNCER DE MAMA: INFLUÊNCIA DA ATIVIDADE FÍSICA

 

Abstract: Objective: to describe the clinical, epidemiological and sociodemographic profile of cancer patients, attended by a support institution in the north of Minas Gerais. Methodology: a cross-sectional, descriptive and quantitative study based on the analysis of 449 medical records of patients diagnosed with cancer attended by a support institution in the north of Minas Gerais, in the year 2015 and 2016. For the data collection, an instrument containing clinical, epidemiological and sociodemographic variables was used. Data were analyzed by descriptive statistics. Results: the majority of the patients were male (n=298; 66,4%), elderly (n=225; 50,1%), mean age 60.3 years, and standard deviation of 14.2 , being the minimum age of 18 years and the maximum of 93 years. As for the municipality of origin, 381 (84,9%) came from small municipalities of Minas Gerais. The most prevalent neoplasia was head and neck (n=94; 20,9%). Considering sex, prostate cancer was the most frequent (n=78; 26,2%) in men, whereas in women it was breast cancer (n=35; 23,2%). The most commonly used therapy was the association of radiotherapy and chemotherapy, representing 158 people (35,2%). Conclusion: the characterization of the clinical, epidemiological and sociodemographic profile of cancer patients is fundamental since the changes accompany the health / disease process that varies according to the region, the individual, in equivalence to their vulnerability. Results of this research suggest new studies for not achieving association of diseases with their respective risk factors.

 

Resumo: Objetivo: descrever o perfil clínico, epidemiológico e sociodemográfico dos pacientes com câncer, atendidos por uma instituição de apoio do norte de Minas Gerais. Metodologia: estudo transversal, descritivo e quantitativo elaborado por meio de análise de 449 prontuários de pacientes com diagnóstico de câncer, atendidos por uma instituição de apoio do norte de Minas, do ano de 2015 e 2016. Para o levantamento dos dados utilizou-se um instrumento contendo variáveis clínicas, epidemiológicas e sociodemográficas. Os dados foram analisados por estatística descritiva. Resultados: a maioria dos pacientes era do sexo masculino (n=298; 66,4%), idosos (n=225; 50,1%), com média de idade, 60,3 anos e desvio-padrão de 14,2, sendo a idade mínima de 18 anos e a máxima de 93 anos. Quanto ao município de origem 381(84,9%) eram oriundos de pequenos municípios de Minas Gerais. A neoplasia mais prevalente foi o de cabeça e pescoço (n=94; 20,9%). Considerando o sexo, o câncer de próstata foi o que apresentou maior frequência (n=78; 26,2%) nos homens, já nas mulheres foi o câncer de mama (n=35; 23,2%). A terapêutica mais utilizada pelos pacientes foi associação de radioterapia e quimioterapia, representando 158 pessoas (35,2%). Conclusão: a caracterização do perfil clínico, epidemiológico e sociodemográfico dos pacientes oncológicos é fundamental visto que as mudanças acompanham o processo saúde/doença que varia de acordo com a região, o indivíduo, em equivalência a sua vulnerabilidade. Resultados dessa pesquisa sugerem novos estudos por não alcançar associação das doenças com seus respectivos fatores de risco.

Palavras-chave

Epidemiology; Neoplasms; Risk factors; Health Profile;Epidemiologia; Neoplasias; Fatores de Risco; Perfil de Saúde.

Texto completo:

Visualizar PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.