Spirituality and religiosity in patients with cancer

Lucineide Fonseca Silva Ribeiro, Bruno Patrício Freitas, Ludmilla Beatriz Silva Fonseca, Karina Andrade de Prince, Príscila Bernardina Miranda Soares, Carlos Eduardo Mendes D’Angelis

Resumo

ESPIRITUALIDADE E RELIGIOSIDADE EM PACIENTES COM CÂNCER

 

Spirituality and religiosity in patients with cancer

 

Abstract: Cancer is generally perceived as a life-threatening disease, so patients often develop spiritual needs after diagnosis. Spirituality affects the quality of life of the patient and provides the context in which hope and meaning can be obtained to deal with the disease. Objectives: To present an overview of the impacts of spirituality and religiosity (S/R) on the health of the cancer patient in facing the disease. Methodology: It is a qualitative study, which used the technique of narrative revision as a methodological contribution. For the data collection, the keywords "spirituality", "RELIGIOSITY", "coping" and "cancer" were used in indexed databases such as LILACS, SciELO, BVS and MEDLINE. 41 articles were selected, considering the scientific relevance, originality, hypotheses confirmation and adequacy to the theme of this review. Results: Spirituality and religiosity were associated with better coping with the difficulties related to cancer with less severity of symptoms. In addition, they are used as support to help overcome pain and suffering, it also contributes to psychic balance, reducing the desire for accelerated death. Despite this, spiritual care remains small in the medical context, although patients, especially at the end of life, would like their spiritual needs to be addressed as part of overall care. Conclusion: The care of cancer patients goes beyond caring for the person's body. The S/R needs can be considered in the interventions and adapted to the needs of the patient.

 

Resumo: O câncer é geralmente percebido como uma doença com risco de vida, por este motivo os pacientes desenvolvem frequentemente necessidades espirituais após o diagnóstico. A espiritualidade afeta a qualidade de vida do paciente e fornece um contexto no qual se pode obter esperança e significado para lidar com a doença. Objetivo: Apresentar uma visão geral dos impactos da espiritualidade e religiosidade sobre a saúde do paciente com câncer e o enfrentamento da doença. Metodologia: Trata-se de um estudo qualitativo, o qual utilizou a técnica de revisão narrativa como aporte metodológico. Para o levantamento dos dados, utilizou-se as palavras-chave “espiritualidade”, “religiosidade”, “coping” e "câncer” em bases de dados indexadas como LILACS, SciELO, BVS e MEDLINE. Foram selecionados 41 artigos, considerando a relevância científica, originalidade, confirmação de hipóteses e adequação ao tema desta revisão. Resultados: A espiritualidade e religiosidade foram associadas ao melhor enfrentamento das dificuldades relacionadas ao câncer com menor gravidade de sintomas. Além disso, são utilizadas como sustentação ao ajudar superar a dor e o sofrimento, contribui também para o equilíbrio psíquico, diminuindo o desejo de morte acelerada. Apesar disso, os cuidados espirituais permanecem pequenos no contexto médico, embora os pacientes, especialmente no final da vida, gostariam que suas necessidades espirituais fossem abordadas como parte do cuidado global. Conclusão: Os cuidados de pacientes com câncer vão além do cuidar do corpo da pessoa. As necessidades E/R podem ser consideradas nas intervenções e adaptadas às necessidades do paciente.

Palavras-chave

Spirituality; Cance; Coping Strategies; Espiritualidade; Câncer; Estratégias de Enfrentamento.

Texto completo:

Visualizar PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.