Skin Cancer: Photoprotection Strategies and Solar Photoexposition in Community Health Agents

Rafael Artur Lopes Souza, Rafael Rocha Lima Matos, Larissa Matos Ventura, Lucinéia de Pinho, Ana Amélia Alkmin Santos, Maria Suzana Marques

Resumo

CÂNCER DE PELE: ESTRATÉGIAS DE FOTOPROTEÇÃO E FOTOEXPOSIÇAO SOLAR EM AGENTES COMUNITÀRIOS DE SAÚDE

 

Skin Cancer: Photoprotection Strategies and Solar Photoexposition in Community Health Agents

 

Abstract: Community Health Agents are professionals who carry out external activities, thus being exposed for a longer duration to solar radiation. Thus, this study has the objective to know the strategies of photoprotection and solar photoexposure that can be carried out in the context of the community health agents. It is a Literature Review. The scientific articles available in the PubMed and SciELO, Lilacs and Virtual Library of the Ministry of Health were analyzed in the time period from 2010 to 2018. The key words used were: "Community Health Agent", "solar radiation" and "occupational hazards". Cancer is the most prevalent neoplasm in Brazil. The association between occupational exposure to UV rays and malignant skin diseases has been well demonstrated in recent studies that have shown consistent epidemiological associations between sun exposure and increased risk for skin cancer. Despite the skin health damage that they are prone, ACS report use of the photoprotection strategies, however, in an incorrect or insufficient way. For effective prevention against the undesirable impacts caused by the sun on the skin, there are three ways: avoid the sun (photo education), wear photoprotective clothing (mechanical photoprotection), chemical sunscreens, physical and oral antioxidants. The results of this study point to the creation of actions of photo education and public policies directed to community health agents.

 

Resumo: Os Agentes Comunitários de Saúde são profissionais que exercem atividades externas, sendo assim expostos por uma duração maior a radiação solar. Nesse sentido, este estudo tem por objetivo conhecer as estratégias de fotoproteção e fotoexposição solar que podem ser efetivadas no contexto laboral dos agentes comunitários de saúde. Trata-se de uma revisão de literatura. Foram analisados os artigos científicos disponíveis nas bases de dados PubMed, SciELO, Lilacs e Biblioteca Virtual do Ministério da Saúde, no período temporal de 2010 a 2018. As palavras-chave utilizadas foram: “agente comunitário de saúde”, “Radiação solar” e “riscos ocupacionais”.  O câncer de pele é a neoplasia de maior incidência no Brasil. A associação entre exposição ocupacional a raios UV com doenças malignas da pele têm sido bem demonstrada em estudos recentes, que evidenciaram associações epidemiológicas consistentes entre exposição solar e aumento do risco para câncer de pele.  Apesar dos prejuízos a saúde da pele que estão propensos, os ACS relatam uso das estratégias de fotoproteção, entretanto, de modo incorreto ou insuficiente. Para que haja a prevenção eficaz contra os impactos indesejáveis causados pelo sol sobre a pele, existem três caminhos: evitar o sol (foto educação), usar roupas fotoprotetoras (fotoproteção mecânica), protetores solares químicos, físicos e antioxidantes orais. Os resultados deste estudo apontam para a criação de ações de fotoeducação e políticas públicas dirigidas aos agentes comunitários de saúde.

Palavras-chave

Community Health Agent; Solar radiation; Occupational risks; Agente Comunitário de Saúde; Radiação solar; Riscos ocupacionais.

Texto completo:

Visualizar PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.