Impessoalidade e modos de vida em Gilles Deleuze: breves considerações

Alex Fabiano Correia Jardim

Resumo

A proposta do texto é fazer algumas considerações acerca do conceito de impessoalidade em Gilles Deleuze e de como este conceito nos conduz a uma ruptura da estrutura outrem (do sujeito – da subjetividade), para a criação de novos modos de existência, ou o que estamos chamando, inicialmente, “modos de vida”. Discutiremos a criação de uma passagem do conceito de subjetividade para o conceito de hecceidade (somente afetos e movimentos locais, velocidades diferenciais, movimento e repouso), proporcionando, através desse movimento, a construção do problema da “impessoalidade” em Gilles Deleuze. Mostraremos, também, como a impessoalidade e suas implicações constituem a emergência de novos modos de existência e sua efetivação nos planos de imanência, menos pelas noções de forma ou substância do que singularidades, multiplicidades, acontecimentos, devires, individuações.

Palavras-chave

Impessoalidade; Modos de vida; Sujeito; Identidade; Metafísica

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.