Hodgkin lymphoma profile of women from the north of the state of Minas Gerais, Brazil

Morgana Araújo Resende, Luís Gustavo Soares Rodrigues, Iann Fernando Gouvea Jabbur, Yuri Mendes Afonso Castro, Camila Teles Gonçalves, Jaqueline Teixeira Teles Gonçalves, Karina Andrade de Prince

Resumo

Abstract: Objective: this work aims to analyze the epidemiological and socio-demographic profile of the Hodgkin lymphoma (HL) in women from the north of the state of Minas Gerais, Brazil between 2008 and 2016. Methodology: a quantitative, transverse and descriptive epidemiological study, developed through the analysis of the database of the Hospital Information System from the Brazilian Unified Health System (Sistema Unificado de Saúde, SUS), during the period described. The variables considered were age, race, number of hospitalizations, type of hospital, type of admission, and hospital facility, as well as expenses and death rates. Results: We recorded 115 hospital admissions due to HL, 112 (97.4%) in the private sector and 106 (92.2%) in an emergency department. The total expenses in both cases were R$ 95,620.49. Prevalence was higher in the age range between 20-39 years (32.1%) and brown color (80.3%). In addition, five deaths were recorded (4.35% of the hospital admissions), and in two of them (40%), patients were between 40 and 49 years old. Conclusion: The disease is more prevalent in brown women, in the age group of 20 to 29 years, demanding greater attendance and spending in the private sector. The mortality rate was higher in patients over 40 years of age. Thus, health professionals should provide patients with Hodgkin lymphoma adequate quality care for their recovery and cure. It is worth emphasizing the need for projects that contribute to the construction of important links between those who need assistance and the ones able to provide it in order to reduce morbidity and mortality caused by this disease.

 

Keywords: Hodgkin Lymphoma; Women; Morbidity and mortality rates.

Perfil do linfoma de Hodgkin em mulheres do norte de Minas Gerais

Resumo: Objetivo: analisar os perfis epidemiológico e sócio-demográfico do linfoma de Hodgkin em mulheres do norte de Minas Gerais, entre os anos de 2008 a 2016. Metodologia: estudo epidemiológico, quantitativo, transversal e descritivo, desenvolvido mediante análise da base de dados do Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde, durante o período descrito. As variáveis consideradas foram faixa etária, raça, número de internações, tipo de hospitais, tipo de internação e estabelecimento de atendimento, além de gastos e óbitos. Resultados: Constatou-se 115 internações decorrentes do LH, sendo 112 (97,4%) no regime privado e 106 (92,2%) em caráter de urgência. Somando-se as despesas em ambos os regimes, chega-se ao valor de R$ 95.620,49 gastos. A prevalência mostrou-se superior na faixa etária entre 20-39 anos (32,1%) e na cor/raça parda (80,3%). Ademais, cinco óbitos foram atestados (4,35% das internações), sendo que, em dois deles (40%), as pacientes possuíam entre 40 e 49 anos. Conclusão: A doença é mais prevalente em mulheres pardas, na faixa etária dos 20 aos 29 anos, demandando maiores atendimentos e gastos no setor privado. A taxa de mortalidade foi maior em pacientes acima dos 40 anos. Assim, faz-se necessário que os profissionais de saúde forneçam às portadoras de linfoma de Hodgkin, assistência com a devida qualidade, para a sua recuperação e cura. É válido ressaltar a necessidade de projetos que contribuam para a construção de importantes elos entre aquele que necessita de assistência e o que pode fornecê-la, a fim de reduzir a morbimortalidade pela doença.

 

Palavras-chave: Linfoma de Hodking; Mulheres; Morbimortalidade.

Palavras-chave

Linfoma de Hodking; Mulheres; Morbimortalidade;Hodgkin Lymphoma; Women; Morbidity and mortality rates

Texto completo:

Visualizar PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.