The impact of physical activity on the women self-esteem diagnosed with breast cancer

Claudiana Donato Bauman, José Mansano Bauman, Mariza Dias Xavier, Renê Ferreira da Silva Junior, Joanilva Ribeiro Lopes, Adélia Dayane Guimarães Fonseca, Celina Aparecida Gonçalves Lima, Priscilla Bernadina Miranda Soares

Resumo

Abstract: goal: Evaluate women’s self-esteem, diagnosed with breast cancer before and after the insertion of a systematized physical activity program. Method: This is a quasi-experimental, quantitative and analytical epidemiological study, developed in the laboratory of the State University of Montes Claros - UNIMONTES. The sample consisted of 34 mastectomized women, living in Montes Claros-MG and region. A questionnaire about sociodemographic and clinical data was used to collect data before and after the intervention of the physical activity program, and the Rosenberg Scale was used to assess self-esteem. To calculate the scores from the self-esteem scale, it was used the Statistical Package for Social Science (SPSS) software version 20.0, and  an analysis was carried out on the student-t test for independent samples. Results: correlating the average of the results found in the pre and post-tests of the two groups (IG and GC), it is possible to see a positive result, statistically speaking (p 0.496 and p 0.016) on the self-esteem group who participated in the intervention, with significant differences since the pre-test. Conclusion: the participation in a program of systematic physical activities has the capacity to improve the women’s self-esteem  diagnosed with breast cancer.

 

Keywords: breast cancer. Physical activity. Self-esteem.


O impacto da atividade física na autoestima de mulheres diagnosticadas com câncer de mama

Resumo: objetivo: avaliar a autoestima de mulheres diagnosticadas com câncer de mama antes e após a inserção de um programa de atividades físicas sistematizadas. Metodologia: trata-se de um estudo epidemiológico quase experimental, quantitativo e analítico, desenvolvido no laboratório do exercício da Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES. A amostra foi composta por 34 mulheres mastectomizadas, residentes no município de Montes Claros-MG e região. Para a coleta de dados realizada antes e após a intervenção do programa de atividade física, utilizou-se um questionário abordando dados sociodemográficos e clínicos, e, para a avaliação da autoestima, foi aplicada a Escala de Rosenberg. Para o cálculo dos escores da escala da Autoestima foi utilizado o programa de software Statistical Package for Social Science (SPSS) versão 20.0, e realizada uma análise pautada no teste t de student para amostras independentes. Resultados: relacionando-se a média dos resultados encontrados no pré e pós-testes dos dois grupos (GI e GC), torna-se possível visualizar um resultado estatisticamente positivo (p 0,496 e p 0,016) para os resultados da autoestima do grupo que participou da intervenção, verificando-se diferenças significativas desde o pré-teste. Conclusão: a participação em um programa de atividades físicas sistematizadas possui a capacidade de melhorar a autoestima de mulheres diagnosticadas com câncer de mama.

 Palavras-chave: câncer de mama. Atividade física. Autoestima.

 

 

 

 

Palavras-chave

Câncer de mama; Atividade física; Autoestima;Breast cancer; Physical activity; Self-esteem.

Texto completo:

Visualizar PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.