Wittgenstein e a gramática da ciência

Mauro Lúcio Leitão Condé

Resumo

O artigo aborda a possibilidade de constituição de um modelo de racionalidade científica a partir da filosofia do segundo Wittgenstein – Gramática da Ciência – que atenda às novas exigências epistemológicas das idéias científicas contemporâneas. Esse modelo não apenas destitui a pretensão de fundamentação última do conhecimento erigida pela ciência moderna, mas também permite a elaboração de critérios de racionalidade que, embora não estejam ancorados em fundamentos últimos, não se diluem no relativismo extremo.

Palavras-chave

Wittgenstein; Gramática; Racionalidade científica; Filosofia da ciência

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.