Relação entre a síndrome de Burnout e a prática docente médica

Arlindo Gonzaga Branco Junior, Cafiterine dos dos Santos Cavalcante, Claudino Sérgio de Alencar Ribeiro Filho, Camila maciel de Sousa

Resumo

O Burnout é uma reação à tensão emocional crônica por uma carga de trabalho excessiva, ou seja, é a resposta a um estado prolongado de estresse, provocado quando os métodos de enfrentamento falharam ou foram insuficientes tendo, portanto, o carácter sempre negativo. Sabendo disso, o objetivo desse estudo é avaliar a relação entre a síndrome de Burnout e a prática docente no ensino médico na instituição Faculdade São Lucas, Porto Velho – RO, Brasil, utilizando como método o questionário elaborado e adaptado por ChaficJbeili, inspirado no MaslachBurnoutInventory – MBI. Nos resultados obtidos observamos que 13 professores (52%) estão passiveis de desenvolver a síndrome, 11 (44%) se encontram na fase inicial da síndrome e 1 (4%) já esta na fase considerável da burnout. Em concordância a isso, o diagnóstico precoce é fundamental para medida terapêutica, bem como medidas preventivas.

Palavras-chave

síndrome de burnout; prática docente; ensino médico.

Texto completo:

Visualizar PDF

Referências

ARALDI-FAVASSA, C.T.; ARMILIATO, N.; KALININE, I. Aspectos Fisiológicos e Psicológicos do Estresse. Revista de Psicologia da UnC, v. 2, n. 2, p. 84-92, 2005.

VILLALOBOS, J.O. Estrés y trabajo. Instituto Mexicano del Seguro Social. México, 1999.

CABRAL, A. P. T.; LUNA, J. F.; SOUZA, L. M. M.; MENDES, M. G. A.; MEDEIROS, P. A. S.; GOMES, R. M. (Orientador: Fernando Pimentel Souza). Estresse e doenças psicossomáticas. Laboratório de Psicofisiologia, Departamento de Fisiologia e Biofísica, Instituto de Ciências Biológicas da UFMG. Revista de Psicofisiologia, v.1, n.1, 1997.

CARLOTTO, M. S.; CÂMARA, S.G. Análise fatorial do MaslachBurnoutinventory (MBI) em uma maostra de professores de Instituições particulares.PsicologiaemEstudo, Maringá, v. 9, n. 3, p.499-505, set./dez. 2004.

MASLACH ,C.; JACKSON, E. The measurement of experienced burnout.JOccupBehav., pp. 99–113,2(1981).

MASLACH, C.; SCHAUFELI, B.; LEITER, P. Job burnout. Annu Rev Psychol., pp. 397–422, 52 (2001).

MAGALHÃES, E.; OLIVEIRA, Á.C.M.S.; GOVÊIA, C. S.; LADEIRA, L.C.A.; QUEIROZ, D.M.; VIEIRAB, C.V. Prevalence of burnout syndrome among anesthesiologists in the Federal District. BrazilianJournalofAnesthesiology, Brasilia-DF, Pages 104 – 110, 2sept. 2014.

MASLACH, C. P. e LEITER, P. M. Fonte de Prazer ou Desgaste? Guia para vencer o estresse na empresa. Campinas: Papirus, 1999.

JACQUE, M. G. Saúde mental e trabalho. Petrópolis (RJ): Vozes; 2002.

NYSSEN, A.; HANSEZ, I. Stress and burnout in anaesthesia. CurrOpinAnaesthesiol, pp.406–411, 21(2008).

GARROSA, E.; BENEVIDES - PEREIRA, A.M.T.; JIMÉNEZ ,B.M. Prevenção e intervenção na síndrome de burnout. (4 ª ed.), Casa do Psicólogo, pp. 227–272, São Paulo (2002).

NASCIMENTO. D.F.L.; CUNHA, D.R.; MOTA, E.F.C.; VASCONCELOS. E.S. Identificação preliminar da síndrome de Burnoutem professores do IF goiano campus Urutaí – GO. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA. , Centro Científico Conhecer, Goiânia, v.8, n.15;2012

SILVA, F.N.; SILVA, N.A.; MARTINI. C.M. SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFESSORES DA ESCOLA POLO JOSÉ DE ANCHIETA E DA ESCOLA ESTADUAL CORA CORALINA NA CIDADE DE ARIQUEMES. Revista Fiar: Revista do Núcleo de Pesquisa e Extensão Ariquemes, v.2 n. 1, p. 187-202, 2013.

SIU, C. F.Y.; YUEN, S.K.; Cheung, A. Burnout among public doctors in Hong Kong: cross-sectional survey. Hong Kong Med, Jun 2012, Vol 18: 186-92.

BENEVIDES-PEREIRA, A. M. T. Burnout: o processo de adoecer pelo trabalho. In: BENEVIDES-PEREIRA, A. M. T. (org.), Burnout: quando o trabalho ameaça o bem-estar do trabalhador. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2002, p. 17-5.

RUVIARO, M.F.S; M, BARDAGI;M.P. Síndrome de Burnout e satisfação no trabalho em profissionais da área de enfermagem do interior do RS. Barbarói. Santa Cruz do Sul, n. 33, ago./dez. 2010.

AMOAFO, E; HANBALI, N; PATEL, A; SINGH, P. What are the significant factors associated with burnout in doctors? Epub 2014 Oct 16.PMID: 25324485.

PAGNIN, D.; QUEIROZ, V.; FILHO, M. A. O.; GONZALES, N. V. A.; SALGADO, A. E. T.; OLIVEIRA, B. C.; LODI, C. S.; MELO, R. M. S. Burnout and career choice motivation in medical students. Fluminense Federal University, Brazil. Medical Teacher. 2013; 35: 388–394

IC, MCMANUS; A, KEELING; E, PAICE. Stress, burnout and doctors' attitudes to work are determined by personality and learning style: A twelve year longitudinal study of UK medical graduates. BMC Medicine 2004, 2:29. Disponível em: http://www.biomedcentral.com/1741-7015/2/29.

CARLOTTO, M. S. – Burnout e o Trabalho Docente. Revista Eletrônica InterAçãoPsy – Ano 1, nº 1- Ago 2003 – p. 12-18.

NASCIMENTO, D. F. L.; CUNHA, D. R.; E. F. C. MOTA; VASCONCELOS, E.S. Identificação preliminar da Síndrome de Burnout em professores do IF Goiano Campus Urataí – GO. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, Centro Científico Conhecer, Goiânia, v.8, n.15; p. 2089.

TOMLJENOVIC, M.; KOLARIC, B.; STAJDUHAR, D.; TESIC, V. Stress, depression and burnout among hospital physicians in Rijeka, Croatia. PsychiatrDanub. 2014 Dec. 26 Suppl 3:450-8.PMID: 25536981.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.