Percepção de estudantes de um mestrado em biotecnologia quanto à aprendizagem baseada em problemas

Alessandra Rejane Ericsson de Oliveira Xavier, Mauro Aparecido de Sousa Xavier, Cristina Andrade Sampaio, Madson Vinícius Veloso, Isabella Veloso Souto, Vanessa Andrade Royo, Nair Amélia Prates Barreto

Resumo

 Objetivo: O objetivo deste trabalho foi avaliar a percepção de estudantes de mestrado quanto à Aprendizagem Baseada em Problemas inserida na disciplina de microbiologia industrial ofertada pelo programa de mestrado profissional em Biotecnologia da Universidade Estadual de Montes Claros. Metodologia: Os sujeitos da pesquisa foram 34 estudantes que cursaram a disciplina entre 2011 a 2013. Os instrumentos de coleta de dados foram formulários da avaliação e avaliações escritas. Analisaram-se os dados com o auxílio do programa Minitab® utilizando-se o teste Qui-quadrado. Para a avaliação qualitativa foram categorizadas as respostas dadas sobre a opinião dos participantes quanto às sessões tutoriais. Resultados: A análise estatística comparando itens avaliados das Sessões Tutoriais e aulas expositivas não mostrou diferença estatística significativa. Em relação ao número de acertos das questões na avaliação cognitiva, a média das oriundas Sessões Tutorial foi de 94,0% e Aulas Expositivas de 73,0%. Os pontos fortes descritos da Aprendizagem baseada em problema foram: dinamismo, busca do conhecimento, auto desenvolvimento, estímulo ao raciocínio. Como pontos fracos: pressão para participação, lacunas do conhecimento e tempo insuficiente. Conclusões: As análises aqui realizadas revelaram uma percepção positiva dos estudantes quanto a Aprendizagem Baseada em Problemas bem como a eficácia da mesma para a disciplina em questão.

 

Palavras-chave

Aprendizagem baseada em problemas. Percepção de estudantes. Microbiologia industrial. Biotecnologia.

Texto completo:

Visualizar PDF

Referências

KOMATSU, R. S. et al. Guia do Processo de Ensino-Aprendizagem “Aprender a Aprender”. 4ª ed. Faculdade de Medicina de Marília. Marília - SP – BRASIL. 2003.

WILKERSON, L. A.; GIJSELAERS, W. H. Bringing Problem-based Learning to higher education: Theory and Practice. San Francisco: Jossey-Bass Publishers. 1996.

FOGARTY, R. Problem-based Learning: a collection of articles. Arlington Heights: Skylight, 1998.

KINGSLAND, A. Time expenditure, workload, and student satisfaction in Problem-based Learning. In: WILKERSON, L. A.; GIJSELAERS, W. H. Bringing Problem-based Learning to higher education: Theory and Practice. San Francisco: Jossey-Bass Publishers. 1996. p. 73-82.

STINSON, J. E.; MILTER, R. G. Problem-based Learning in business education: curriculum design and implementation. In: WILKERSON, L. A.; GIJSELAERS, W. H. Bringing Problem-based Learning to higher education: Theory and Practice. San Francisco: Jossey-Bass Publishers. 1996. p. 33-42.

WOODS, D. They just don’t pull their weight. In: SCHWARTZ, P.; MENNIN, S.; WEBB, G. Problem based Learning: case studies, experience and practice. Londres: Kogan, 2001.

RIBEIRO, L. R. C.; MIZUKAMI, M. G. N. Uma implementação da aprendizagem baseada em problemas (PBL) na pós-graduação em engenharia sob a ótica dos alunos. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 25, p. 89-102, set. 2004.

FEUERWERKER L. Além do discurso de mudança na educação médica: processos e resultados. Rio de Janeiro: Hucitec, 2002.

DINIZ, C.; XAVIER, A. R. E. O.; Sampaio, C. A. Módulo de Introdução ao Estudo da Medicina. 2011. Curso de Medicina da Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes. Montes Claros.

OLIVEIRA, D. A. Proposta e relatório de Implantação do Curso de Mestrado Profissional em Biotecnologia. 2010. Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes. Montes Claros.

XAVIER, A. R. E. O. et al. Disciplina de Microbiologia Industrial – Mestrado em Biotecnologia - Relatório de aulas teóricas e práticas. 2013. Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes. Montes Claros.

SIQUEIRA, J.R.M. et al. Aprendizagem baseada em problemas: o que os médicos podem ensinar aos contadores. Revista Contabilidade Vista e Revista, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, v. 20, n. 3, 2009.

HUANG, R. Chinese international student’s perceptions of the problem-based learning experience. Journal of hospitality, leisure, sport and tourism education. v. 04, n. 2, p. 36- 43. 2005.

GREGSON, K.; ROMITO, L.M.; GARETTO, L.P. Student’s attitudes toward integrating problem-based learning into a D.D.S. pharmacology Curriculum. Journal of Dental Education, v. 74, n. 5, 2010.

MITRE, S. M. et al. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais. Revista Ciência & Saúde Coletiva, v.13, n.2, p. 2133-2144, 2008.

PARANHOS, V. D.; MENDES, R. M. M. Currículo por competência e metodologia ativa: percepção de estudantes de enfermagem. Rev. Latino-Am. Enfermagem, v.18, n.1, p. 1-7, jan-fev, 2010.

.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.