Effectiveness of physiotherapy in reversal of complications on myocardial revascularization

Thiago Allen da Silva Morais, Karine Pereira Tolentino, Michele Cristina Fonseca, Gleice Quelle Porto de Almeida

Resumo

As doenças coronarianas são uma das principais causas de óbito em todo mundo, sendo necessária intervenção cirúrgica quando não há mais recursos eficientes para regressão das obstruções arteriais. A eficácia da fisioterapia na recuperação da função cardiopulmonar pós-cirurgia de revascularização do miocárdio será verificada. A cirurgia de revascularização do miocárdio pode desencadear complicações no pós-operatório, entre elas as pulmonares, nas quais se incluem atelectasias, diminuição da força muscular respiratória, capacidades e volumes pulmonares além de outras complicações no sistema cardiovascular e ao sistema muscular, como o descondicionamento físico, perda de força muscular, inatividade física e ainda uma variabilidade quanto à qualidade de vida e aos aspectos psicológicos. A reabilitação cardíaca no pós-operatório de cirurgia de revascularização do miocárdio deve iniciar-se na fase hospitalar, estendendo-se após a alta com o propósito de adquirir condicionamento físico.

Palavras-chave

Revascularização Miocárdica; Reabilitação; Cuidados Pós-Operatórios; Fisioterapia.

Texto completo:

Visualizar PDF

Referências

ARCÊNCIO, L. et al. Cuidados pré e pós-operatórios em cirurgia cardiotorácica: uma abordagem fisioterapêutica. Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, v.23, n. 3, p. 400-410, 2008.

SANTANA, V. T. S. et al. Estudo comparativo da função pulmonar em pacientes submetidos a revascularização do miocárdio com circulação extracorpórea em uso de drenos pleural e mediastinal versus dreno mediastinal. Arquivo Médico ABC, v. 32, n. 2, p. 13-16, 2007.

ROMANINI, W. et al. The effects of intermittent positive pressure and incentive spirometry in the postoperative of myocardial revascularization. Arquivo Brasileiro de Cardiologia, v. 89, n. 2, p. 94-99, 2007.

GUIZILINI, S. et al. Avaliação da função pulmonar em pacientes submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio com e sem circulação extracorpórea. Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, v. 20, n. 3, p. 310-316, 2005.

LEGUISAMO, C. P. et al. Efetividade de uma proposta fisioterapêutica pré-operatória para cirurgia de revascularização do miocárdio. Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, v. 20, n.2, p. 134-141, 2005.

KACMAREK, R. M. Egan: fundamentos da terapia respiratória. 9. ed. São Paulo: SP, 2009.

REANULT, J. A. et al. Comparação entre exercícios de expiração profunda e espirometria de incentivo no pós-operatório de cirurgia de revascularização do miocárdio. Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, v. 24, n. 2, p. 165-172, 2009.

BARROS, G. F. et al. Treinamento muscular respiratório na revascularização do miocárdio. Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, v. 25, n. 4, p. 483-490, 2010.

FERREIRA, P. E. G. et al. Efeitos de um programa de reabilitação da musculatura inspiratória no pós-operatório de cirurgia cardíaca. Arquivo Brasileiro de Cardiologia, v. 92, n. 2, p. 275-282, 2009.

OLMOS, D. C. et al. Tempo de internação hospitalar relacionado à fisioterapia respiratória no pré-opertaório de cirurgia cardíaca eletiva. Arquivo Médico ABC, v. 32, n. 2, p. 23-25, 2007.

LIMA, P. M. B. et al. Estimulação elétrica nervosa transcutânea após cirurgia de revascularização miocárdica. Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, v. 26, n. 4, p. 591-596, 2011.

GREGORINI, C. et al. Estimulação elétrica transcutânea de curta duração no pós-operatório de cirurgia cardíaca. Arquivo Brasileiro de Cardiologia, v. 94, n. 3, p. 345-351, 2010.

FERNANDES, C. R. et al. O sistema respiratório e o idoso: implicações anestésicas. Revista Brasileira de Anestesiologia, v. 52, n. 4, p. 461-470, 2002.

BRASHER, P. A. et al. Does removal of deep breathing exercises from a physiotherapy program including pre-operative education and early mobilisation after cardiac surgery alter patient outcomes? Australian Journal Physiotherapy, v. 49, n. 3, p. 165-173, 2003.

FROWNFELTER, D. Fisioterapia cardiopulmonar: princípios e prática. 3. ed. Rio de Janeiro: RJ, 2004.

GUIMARÃES VG. et al. Reabilitação física no transplante de coração. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 10, n. 5, p. 408-411, 2004.

BONOW, R. O. Braunwald: tratado de doenças cardiovasculares. 9. ed. São Paulo: SP, 2013.

MORAES SR. et al. Diretriz de reabilitação cardíaca. Arquivo Brasileiro de Cardiologia, v. 84, n. 5, p. 431-440, 2005.

COERTJENS, P. C. et al. Avaliação dos níveis de dor após sessões de ultra-sonoterapia em pacientes cirúrgicos cardiovasculares. Revista Brasileira de Fisioterapia, v. 9, n. 1, p. 25-31, 2005.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.