Constituintes químicos e princípios farmacológicos do óleo essencial de alecrim-pimenta (Lippia origanoides)

Rodrigo Pereira Morão, Anna Christina de Almeida, Ernane Ronie Martins, João Paulo Bicalho Prates, Fábio Dias de Oliveira

Resumo

Objetivou-se realizar o estudo dos constituintes químicos e dos princípios farmacológicos o óleo essencial de alecrim-pimenta (Lippia origanoides). Realizou-se pesquisa nas bases indexadoras Science Direct, PuBmed e Periódicos Capes, utilizando as palavras chaves que se enquadravam na composição química do óleo essencial de L. sidoides e origanoides e característica farmacológica do óleo essencial de L. sidoides e origanoides, assim foi feita leitura dos artigos e confecção do presente trabalho. As características farmacológicas do óleo essencial de alecrim-pimenta se baseiam aos compostos fenólicos na sua constituição no qual os teores dos mesmos variam conforme as condições climáticas e sazonalidade da região em que se encontra. A farmacologia da planta é referente ao controle de pragas, microrganismos (bactérias, fungos e leveduras), controle de verminose, e no tratamento de lesões, o que mostrou ser eficiente, sem apresentar toxicidade aos animais e humanos.

Palavras-chave

Composição química. Farmacognosia. Lippia origanoides

Texto completo:

Visualizar PDF

Referências

ALMEIDA, A. C. et al. Toxicidade aguda dos extratos hidroalcoólicos das folhas de alecrim-pimenta, aroeira e barbatimão e do farelo da casca de pequi administrados por via intraperitoneal. Ciência Rural, Santa Maria, v. 40, n. 1, p. 200-203, 2010. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2014.

BARRETO, H. M. et al. Effect of Lippia origanoides H.B.K. essential oil in the resistance to aminoglycosides in methicillin resistant Staphylococcus aureus. European Journal of Integrative Medicine, Germany, p. 1-16, 2014. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2014.

CABALLERO-GALLARDO, K. et al. Repellency and toxicity of essential oils from Cymbopogon martinii, Cymbopogon flexuosus and Lippia origanoides cultivated in Colombia against Tribolium castaneum. Journal of Stored Products Research, Manhattan, v. 50, p. 62-65, 2012.

CARMUÇA-VASCONCELOS, A. L. F. et al. Anthelmintic activity of Lippia sidoides essential oil on sheep gastrointestinal nematodes. Veterinary Parasitology, Índia, v. 154, n.1, p. 167–170, 2008. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2014.

CASTRO, C. E. et al. Antimicrobial activity of Lippia sidoides Cham. (Verbenaceae) essential oil against Staphylococcus aureus and Escherichia coli. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, Paulínia, v.13, n.3, p.293-297, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbpm/v13n3/a07v13n3.pdf. Acesso em: 22 abr. 2014.

CAVALCANTI, S. C. H. et al. Composition and acaricidal activity of Lippia sidoides essential oil against two-spotted spider mite (Tetranychus urticae Koch). Bioresource Technology, India, v. 101, n. 2, p. 829–832, 2010. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2014.

COSTA, S. M. O. et al. Constituintes químicos de Lippia sidoides (Cham.) Verbenaceae. Revista Brasileira de Farmacognosia, Curitiba, v. 12, supl. 2, p. 66-67, 2002. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2014.

FARIAS, E. M. F. G. et al. Antifungal activity of Lippia sidoides Cham. (Verbenaceae) against clinical isolates of Candida species. Journal of Herbal Medicine, United Kingdom, v. 2, n. 3, p. 63-67, 2012. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2014.

GOMES, G. A. et al. Acaricidal activity of essential oil from Lippia sidoides on unengorged larvae and nymphs of Rhipicephalus sanguineus (Acari: Ixodidae) and Amblyomma cajennense (Acari: Ixodidae). Experimental Parasitology, United States, v. 137, p. 41–45, 2014. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2014.

LIMA, R. K. et al. Chemical composition and fumigant effect of essential oil of Lippia sidoides Cham. and monoterpenes against Tenebrio molitor (L.) (Coleoptera: Tenebrionidae). Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 35, n. 4, p. 664-671, 2011. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2014.

LOPES, O. D. Desenvolvimento, determinação do coeficiente de cultura (Kc) e da eficiência do uso de água do alecrim-pimenta (Lippia sidoides Cham) na região de Montes Claros, MG. 2010. 71f. Dissertação - Universidade Estadual de Montes Claros, apresentada como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal, para obtenção do titulo de “Magister Scientiae”. Janaúba.

MEDEIROS, M. G. F. et al. In vitro antileishmanial activity and cytotoxicity of essential oil from Lippia sidoides Cham. Parasitology International, Australian, v. 60, p. 237-241, 2011. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2014.

MONTEIRO, M. V. B. et al. Topical anti-inflammatory, gastroprotective and antioxidant effects of the essential oil of Lippia sidoides Cham. leaves. Journal of Ethnopharmacology, Copenhagen, v. 111, p. 378–382, 2007. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2014.

NUNES, R. S. et al. Obtenção e avaliação clínica de dentifrícios à base do extrato hidroalcóolico da Lippia sidoides Cham (Verbenácea) sobre o biofilme dentário. Revista de Odontologia da UNESP, Araraquara, v. 35, n. 4, p. 275-283, 2006.

OLIVEIRA, D. R. et al. Chemical and antimicrobial analyses of essential oil of Lippia origanoides H.B.K. Food Chemistry, New Zealand, v. 101, p. 236–240, 2007. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2014.

OLIVEIRA, M. L. M. et al. Topical continuous use of Lippia sidoides Cham. essential oil induces cutaneous inflammatory response, but does not delay wound healing process. Journal of Ethnopharmacology, Copenhagen, v. 153, p. 283–289, 2014. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2014.

PINHO, L.; SOUZA, P. N. S. et al. Atividade antimicrobiana de extratos hidroalcoolicos das folhas de alecrim- pimenta, aroeira, barbatimão, erva baleeira e do farelo da casca de pequi. Ciência Rural, Santa Maria, v. 42, n. 2, p. 326-331, 2012.

QUEIROZ, M. R. A. et al. Avaliação da atividade antibacteriana do óleo essencial de Lippia origanoides frente à Staphylococcus sp. isolados de alimentos de origem animal. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, Paulínia, v. 13, n.2, in press.

RODRIGUES, I. S. C. et al. Antiplaque and antigingivitis effect of Lippia sidoides. a double-blind clinical study in humans. Journal of Applied Oral Science, Bauru, v. 17, n. 5, p. 404-407, 2009. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2014.

SARRAZIN, S. L. F. et al. Chemical composition and antimicrobial activity of the essential oil of Lippia grandis Schauer (Verbenaceae) from the western Amazon. Food Chemistry, New Zealand, v. 134, p. 1474–1478, 2012. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2014.

STAMMATI, A. et al. Toxicity of Selected Plant Volatiles in Microbial and Mammalian Short-term Assays. Food and Chemical Toxicology, United Kingdom, v. 37, p. 813-823, 1999. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2014.

SIQUEIRA, V. M. et al. Endophytic fungi from the medicinal plant Lippia sidoides Cham. and their antimicrobial activity. Symbiosis Research, Model Colony, n. 53, p. 89-95, 2011. Disponível em: . Aceso em: 20 maio 2014

TAVARES, E. S. et al. Análise do óleo essencial de folhas de três quimiotipos de Lippia alba (Mill.) N. E. Br. (Verbenaceae) cultivados em condições semelhantes. Revista Brasileira de Farmacognosia, Curitiba, v. 15, n. 1, p. 1-5, 2005. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2014.

VERAS, H. N. H. et al. Synergistic antibiotic activity of volatile compounds from the essential oil of Lippia sidoides and thymol. Fitoterapia, São Paulo, v. 83, p. 508–512, 2012. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2014.

VICUÑA, G. C. et al. Chemical composition of the Lippia origanoides essential oils and their antigenotoxicity against bleomycin-induced DNA damage. Fitoterapia, São Paulo, v. 81, p. 343–349, 2010. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2014.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.