Cidade média e centralidades: o subcentro Major Prates em Montes Claros / MG

Iara Soares de França, Beatriz Ribeiro Soares

Resumo

As cidades médias crescem e se expandem obedecendo a uma dinâmica e intensa trocas de fluxos de mercadorias, de capitais e de usos. Nesse sentido, os espaços são transformados, as atividades se expandem e se deslocam, criando novas centralidades. Em Montes Claros, o crescimento da cidade, resultante do aumento demográfico e da expansão do tecido urbano, tem ocasionado seu alargamento com a abertura de novos bairros e loteamentos para áreas periféricas. Nessas circunstâncias, a área central da cidade vai perdendo seu caráter residencial, passando a assumir demasiadamente diversos tipos de funções relacionadas à prestação de serviços e ao comércio. Todavia, a emergência de novas formas comerciais ou centralidades urbanas, tais como os subcentros de comércio e serviços, paralelamente à pujança e à representatividade comercial do núcleo e da área central, tem marcado a dimensão econômica de Montes Claros no Norte de Minas Gerais. Para tanto, o presente trabalho tem por objetivo compreender a emergência de novas centralidades associada à expansão urbana e ao consumo das populações em Montes Claros, cidade média do Norte de Minas Gerais, tendo como estudo de caso o subcentro Major Prates.

Palavras-chave

cidades médias, centralidades, subcentros.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.