Germinação de sementes de Guazuma ulmifolia Lam. (Malvaceae) e Heteropterys byrsonimifolia A. Juss (Malpighiaceae) sob diferentes tratamentos de escarificação tegumentar

Yule Roberta Ferreira Nunes, Marcílio Fagundes, Marianna Rodrigues Santos, Rodrigo Fagundes Braga, Anne Priscilla Dias Gonzaga

Resumo

Algumas sementes possuem dormência devido à impermeabilidade do tegumento e necessitam de métodos para romper esta barreira para que a germinação possa ser efetivada. Partindo deste princípio, sementes de Guazuma ulmifolia (Malvaceae) e Heteropterys byrsonimifolia (Malpighiaceae) foram submetidas aos seguintes tratamentos: ácido sulfúrico 98% (5 minutos), água quente a 70ºC, lixamento, sementes tratadas com fungicida e sementes intactas (controle). Para os testes de germinação, um delineamento experimental casualizado foi utilizado, com dez repetições de 25 sementes para cada espécie. Os efeitos dos diferentes tratamentos na germinação das sementes foram avaliados através da Análise de Variância (ANOVA). Após a análise, constatou-se que para H. byrsonimifolia, as sementes escarificadas com lixa e os tratamentos controle e fungicida apresentaram maiores porcentagens médias de germinação (X = 19,5 ± 10,1%, X =13,5 ± 8,8% e X = 20,0 ± 9,7%, respectivamente). Para G. ulmifolia, a maior taxa média de germinação foi observada para as sementes escarificadas com água quente (X = 66,8 ± 14,2%). Verificou-se que a utilização do ácido sulfúrico foi prejudicial à germinação de ambas espécies, provavelmente pelo dano causado ao embrião da semente.

Palavras-chave

Germinação; Escarificação de Sementes; Espécies Arbóreas; Dormência

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.