Produção de mini-alface em cultivo hidropônico

Danieele Fabíola Pereira Silva, Mara Rosane Batirola da Silva, Rosmeri Terezinha Batirola da Silva, Ana Maria Mapeli, Camila Rodrigues Khouri, Suzana Patrícia Lisboa, Virgínia Álvares Souza, Paulo Roberto Gomes Pereira

Resumo

No Brasil, a alface (Lactuca sativa) é a folhosa mais comercializada, sendo boa fonte de sais minerais, além de se destacar por seu elevado teor de vitamina A. O presente trabalho objetivou avaliar a germinação e a produção, por área e por tempo de mini-alface em sistema hidropônico em diferentes concentrações de solução nutritiva e população de plantas de alface cv. Regina de verão. Houve influência da força da solução nutritiva quanto à taxa de produção de massa fresca da parte aérea da planta. Em função da força, o peso de massa seca foi linear decrescente, diferindo do comportamento da massa fresca. Analisando as quantidades de nutrientes das plantas, observa-se que, em função da força, houve comportamento linear e crescente de fósforo (P), enxofre (S) e potássio (K), enquanto para nitrato (NO3-), amônio (NH4+) e cálcio (Ca) o comportamento foi quadrático. Somente para o magnésio (Mg), o comportamento foi linear e decrescente. A germinação das sementes foi influenciada pela força da solução nutritiva, havendo um decréscimo linear da germinação com o aumento da força, refletindo o efeito negativo do aumento da concentração de sais na solução sobre a germinação. Os dados indicam que a produtividade deve ser baseada na massa fresca, uma vez que é o critério avaliado pelo mercado consumidor.

Palavras-chave

Alface; Hidroponia; Capilaridade

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.