Perfil de pessoas que vivem com HIV/Aids e prevalência de manifestações bucais nesses indivíduos

Mânia de Quadros Coelho, Jairo Matozinho Cordeiro, Edwaldo de Souza Barbosa Júnior, Yuri Fonseca Ferreira, Carla Cristina Camilo, Bruna Felix de Souza, Raquel Conceição Ferreira

Resumo

Objetivos: Investigou-se o perfil e a prevalência de manifestações bucais entre portadores do portadores do Vírus da Imunodeficiência Humana. Métodos: Foram analisados todos os prontuários dos pacientes atendidos na Clínica Integrada do curso de Odontologia da Universidade Estadual de Montes Claros de 08/2001 a 10/2009. As variáveis avaliadas foram: idade, sexo, cor da pele, ocupação, hábitos, presença de doenças sistêmicas e de lesões de mucosa. Análise descritiva dos dados foi realizada no programa Microsoft Excel. Resultados: A média de idade dos participantes foi de 39,5 anos, sendo a maioria mulheres (50,6%), com 40-49 anos de idade (37%), feodermas (58,3%). A ocupação mais frequente foi Do lar (21,9%), e 12,5% eram desempregados. Quanto aos hábitos, 27,7% eram tabagistas, 18,1% etilistas e 3,4% usuários de drogas. As alterações sistêmicas mais comuns foram pneumonia (43%) e anemia (42,3%). Um total de 82 manifestações bucais foi registrado em 61 indivíduos (47,6%), sendo mais frequentes a candidíase (23,1%), leucoplasia (12,1%) e queilite angular (9,7%). Conclusão: Os portadores do Vírus da Imunodeficiência Humana atendidos na Unimontes são, na sua maioria, adultos, distribuídos homogeneamente quanto ao sexo e com profissões que requerem baixa qualificação técnica. Há grande número de indivíduos fumantes e etilistas. Eles possuem comprometimento físico, com alta prevalência de doenças sistêmicas. As manifestações bucais são frequentes nesses indivíduos, destacando-se a candidíase e a leucoplasia.

Palavras-chave

Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. Ficha clínica. Manifestações Bucais. Prevalência. Instituições acadêmicas.

Texto completo:

Texto completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.