Alguns conceitos da psicanálise para compreender o movimento modernista brasileiro

Maria Elizabeth Bonow

Resumo

Os psicanalistas devem seguir os caminhos da arte para melhor discernir os mecanismos psíquicos, vez que os artistas os precedem, na opinião de Freud e Lacan. É essa trilha que o artigo ora proposto percorre para apresentar a hipótese de que o movimento modernista brasileiro, consignado na Semana de 1922, desenvolve a estética do sublime, como oposição ao belo, produzindo criações na ordem do estranho e usando a ironia como estratégia para transmitir com menos desgaste de energia psíquica (prazer) seu árido discurso sobre o novo.

Palavras-chave

psicanálise; movimento modernista; sublime; estranho; ironia

Texto completo:

Texto completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.