Cidade, identidade e os lugares de memória

Marcia Cristina Senra Marinho de Lima

Resumo

Resumo: Este artigo, uma revisão de literatura, se propõe a fazer uma reflexão sobre cidade e identidade na contemporaneidade e a relação com os lugares de memória, em especial o patrimônio cultural e os museus. Donde não se pode deixar de mencionar a questão de identidade dos grupos sociais que buscam em seu processo de construção identitário se distinguir dos outros, conformando identidades culturais urbanas. Isto porque, a cidade é o lugar em que se inscreve a história do urbano e preserva a memória do seu repertório coletivo. E, hoje no contexto da fragilização das cidades impactadas pela redução das barreiras espaciais, os lugares de memória constituem-se como fator de estabilidade capazes de referendar o que é familiar, conferindo um sentido de pertencimento e completude. É importante reconhecer que embora os discursos de memória possam parecer, de certo modo, um fenômeno global, no seu núcleo, o lugar das práticas de memória ainda permanece local, regional, nacional e não pós-nacional ou global.

Palavras-chave

Cidade; Identidade; Lugares de memória; Patrimônio cultural; Museus

Texto completo:

Texto completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.