Capacidade funcional das idosas de uma instituição filantrópica de Montes Claros – Minas Gerais - Brasil

Fábio Coutinho Andrade, Leonardo de Jesus Araújo, Dayse Aparecida Silva Pereira, Emelline Versiani de Freitas, Ana Beatris Cézar Rodrigues

Resumo

Este estudo descritivo, realizado em 2007, avaliou a capacidade funcional de idosas residentes em uma instituição de longa permanência filantrópica da cidade de Montes Claros utilizando o Índice de Katz. Todas as idosas da instituição com idade mínima de 60 anos (n=41) participaram do estudo. Dados clínicos foram coletados de prontuários e tabulados no software SPSS 12.0. Observou-se, quanto à capacidade funcional, um predomínio de idosas dependentes para o ato de se banhar (68,3%) e se vestir (78,1%). Em contrapartida, a maioria delas apresentava-se independente no que se refere à locomoção (58,5%), controle de esfíncteres (56,1%) e alimentação (63,4%). O diagnóstico da capacidade funcional se fez necessário para oferecer subsídios para abordagens mais efetivas dos profissionais da instituição.

Palavras-chave

Capacidade Funcional; Idosos; Índice de Katz

Texto completo:

Texto completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.