Michel Foucault e a educação: o investimento político do corpo

Alex Fabiano Correia Jardim

Resumo

O trabalho tem como temática fazer uma analítica a respeito da educação como produtora de Sujeito na modernidade, isto é, pensar a educação a partir das dimensões: saber e poder e os indivíduos que por ela são subjetivados. O texto segue pelo fio condutor do pensamento de M. Foucault em especial a noção de sujeito arraigada fortemente na história do pensamento ocidental moderno. Foucault apresenta o sujeito como investido por relações de poder que o constituem e o produzem no interior dos espaços fechados – institucionais – e que são o efeito dos jogos de verdade, dos saberes e dos poderes. O sujeito para Foucault é fabricado no interior de espaços visíveis de disciplinamento e sujeição, tornando-os corpos dóceis e úteis. E um desses espaços são as tecnologias disciplinares educacionais: o espaço escola.

Palavras-chave

Sujeito; Educação; Subjetividade; Poder; Disciplina; Controle

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.