A representatividade discursiva das descrições do negro no conto “Bocatorta”, da obra Urupês de Monteiro Lobato: entre a denúncia, o preconceito

Alexsandra Loiola Sarmento

Resumo

Este artigo analisa o conto “Bocatorta”, do livro Urupês de Monteiro Lobato, tendo como foco a representatividade discursiva das descrições do negro. Lobato reúne posições antitéticas em que, a princípio, supõe-se de denúncia do preconceito racial, porém, depois se tem a impressão de que ele próprio adota uma ideologia que dá força ao preconceito. A descrição do personagem Bocatorta é feita com traços exagerados, uma representação desfigurada do ponto de vista físico e moral. Assim, é possível reconhecer as estratégias simbólicas de organização dos discursos em que a denúncia do preconceito e a disseminação deste se confundem.

Palavras-chave

Análise discursiva; Denúncia; Preconceito racial; Bocatorta, Monteiro Lobato

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.