Efeitos alelopáticos de seis espécies arbóreas da família Fabaceae

Maria Olívia Mercadante-Simões, Leonardo Monteiro Ribeiro, Paulo Sérgio Nascimento Lopes, Eduardo Gusmão, Bruna Anair Souto Dias

Resumo

Foram avaliadas as propriedades alelopáticas dos extratos aquoso (material vegetal + água fervente) e etanólico (material vegetal + etanol 80%) de Anadenanthera colubrina, Acacia bahiensis, Albizia blanchetii, Chloroleucon tortum, Machaerium scleroxylon e Copaifera langsdorffii sobre a germinação e o desenvolvimento de plântulas de alface. Os extratos aquosos de flores e folhas de C. tortum e de folhas de A. blanchetii inibiram a taxa de germinação em 99 e 100%, respectivamente. Os maiores efeitos inibitórios sobre o comprimento das plântulas foram promovidos pelos extratos foliares aquoso de M. scleroxylon e etanólicos de C. langsdorffii e A. bahiensis, com 100, 85 e 82% de inibição, respectivamente.

Palavras-chave

Anadenanthera colubrina; Acacia bahiensis; Albizia blanchetii; Chloroleucon tortum; Machaerium scleroxylon; Copaifera langsdorffii; Alelopatia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.