Banalizar e naturalizar a prostituição: violência social e histórica

Tânia Navarro Swain

Resumo

A prostituição vem sendo apresentada pela história como algo já existente desde os primórdios da organização social humana. Diferentes facetas do discurso social retomam esta idéia e justificam a prostituição, esvaziando-a de sua violência constitutiva. A prostituição transformada em profissão de fato legaliza a violência da apropriação material e simbólica dos corpos das mulheres.

Palavras-chave

Prostituição; Violência; Mulheres; Discurso; História

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.