Análise comparativa das estimativas da evapotranspiração de referência, pelos métodos de Penman- Monteith e tanque classe "A", nas condições edafoclimáticas do norte de Minas Gerais

Flávio Pimenta de Figueiredo, Everardo Chartuni Mantovani, Antônio Alves Soares, Luís Cláudio Costa, Márcio Mota Ramos, Flávio Gonçalves Oliveira

Resumo

O manejo da irrigação no Norte de Minas Gerais, quando utilizado, baseia-se em parâmetros de outras regiões e até mesmo de outros países, com condições edafoclimáticas distintas. A evapotranspiração é o parâmetro utilizado na estimativa das necessidades hídricas de uma determinada cultura, onde esta pode ser medida por vários métodos, dentre eles destaca-se o tanque classe “A” pela sua praticidade e a equação de Penman-Monteith pela sua precisão. A medição da evapotranspiração através do tanque classe “A” é o método mais utilizado pelos agricultores, que realizam o manejo da irrigação, na região do Norte de Minas Gerais, porém utilizando dados obtidos de postos meteorológicos distantes da área produtiva. Com a finalidade de averiguar a influência destes dados de acordo com um método padrão, utilizou-se de um lado a Evapotranspiração de Referência obtida pelo tanque classe “A” situado em um posto meteorológico a 30 km da área experimental e, de outro lado, a Evapotranspiração de referência obtida por meio da equação de Penman-Monteith, considerada padrão pelos pesquisadores, utilizando como dados de entrada os obtidos de uma estação meteorológica automática situada na área experimental. Coletavam-se dados meteorológicos, tais como as temperaturas máximas, médias e mínimas, a umidade relativa, a velocidade do vento, a radiação e a insolação e obtinha-se a ETo por meio da equação de Penman Monteith, enquanto a ETo pelo tanque classe “A” era obtida levando-se em consideração o coeficiente do tanque (Kp), a bordadura e a evaporação do mesmo. A área experimental situa-se no projeto Jaíba-MG, na gleba C2, lote 52, setor Se-1. A região caracteriza-se por apresentar uma altitude de 630 metros, latitude de 15o 20’ sul e longitude de 43o40’. Para a região do Norte de Minas Gerais, nas condições em que foi realizado o experimento, os resultados mostraram que o vento, dentre os fatores climáticos avaliados, foi o que mais se diferenciou na comparação da Evapotranspiração de Referência por meio do tanque classe “A” e por meio da equação de Penman Monteith, concluindo-se então, que, na obtenção da Evapotranspiração de Referência por meio do tanque classe “A”, para fins de manejo, devem-se fazer ajustes nos meses em que a velocidade do vento é mais intensa.

Palavras-chave

Manejo de irrigação; Evapotranspiração; Tanque classe “A” e Penman-Monteith

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.