Concentração de clorofila e de prolina em genótipos de arroz submetidos à salinidade

Luiz Augusto Salles das Neves, Cristiele Spat

Resumo

Resumo: Cultivares de arroz são extensivamente estudados com relação à salinidade. Entretanto, atualmente, há híbridos de arroz nos quais esses efeitos têm sido pouco descritos. O experimento foi desenvolvido em casa de vegetação com as cultivares BRS Talento e BRS Agrisul, consideradas resistente e suscetível a salinidade, respectivamente e o híbrido Tiba, a fim de analisar os efeitos da concentração de NaCl (25, 50, 75, 100, 125 e 150 mM) nos teores de clorofila a, b e total e no de prolina, aos 30 dias após a salinização do solo. A salinidade reduziu os teores de clorofila a, b e total nos genótipos de arrozes, sendo que o híbrido mostrou-se mais resistente que as cultivares. O teor de prolina foi maior na BRS Agrisul, sendo que a BRS Talento e o híbrido Tiba demonstraram resultados semelhantes, podendo ser considerados tolerante e resistente ao estresse salino, respectivamente.

Palavras-chave

Genótipos de arroz, pigmentos fotossintéticos, prolina, NaCl

Texto completo:

Texto completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.