Adultos: uso dos serviços odontológicos, comportamentos e condições subjetivas de saúde.

Desirée Sant'Ana Haikal, Andréa Maria Eleutério de Barros Lima Martins, Marise Fagundes Silveira, Diego dos Santos Dias, Pedro Henrique Soares Aguiar, Carolina Carneiro Soares Macedo, Luís Otávio Silveira Sales, Rafael Silveira Freire, Jairo Evangelista Nascimento, Alfredo Maurício Batista De-Paula, Efigênia Ferreira e Ferreira

Resumo

Resumo: Objetivo: Descrever o perfil dos adultos do município de Montes Claros segundo condições sociodemográficas, utilização dos serviços odontológicos, comportamentos e condições subjetivas. Metodologia: Coleta de dados domiciliar em amostra probabilística dos adultos (35-44 anos) do município, conduzida conforme preconizações da Organização Mundial de Saúde. Utilizou-se o programa SPSS® em análises descritivas corrigidas pelo efeito de desenho. Resultados: Dos 841 adultos avaliados, a idade e escolaridade médias foram de 39,5 e 9,5 anos respectivamente. Houve predomínio de pardos (51%), com união estável (75%), renda per capita abaixo de R$ 300,00 (70%), sem posse de automóvel (69%), mas com moradia própria (81%). Somente 11 (1,4%) adultos nunca haviam utilizado serviços odontológicos. Dentre os que já utilizaram, verificou-se o seguinte perfil: utilizaram o SUS (35%), há menos de um ano (46%), para tratamento (66%) e esteve satisfeito com tais serviços (75%). Quanto aos comportamentos, houve predomínio de não tabagistas (75%), não etilistas (58%), mas que não praticam exercício físico regularmente (61%). A maioria relatou higienizar os dentes 3 ou mais vezes ao dia (64%), mas não fazer uso de flúor (68%). Quanto a condições subjetivas, a maioria estava satisfeito com a vida (85%), avaliou positivamente sua saúde bucal (49%), acreditava possuir cáries (55%), não relatou dor (61%) e afirmou necessidade de tratamento odontológico (78%). Estes dados devem subsidiar políticas públicas compatíveis com a as reais necessidades que acometem os adultos do município, garantindo maior acesso a informações e aos serviços públicos odontológicos, visando maior equidade socioeconômica.

 

Palavras chave: Adultos. Saúde bucal. Acesso aos serviços de saúde. Comportamento. Autopercepção.

Palavras-chave

Adultos; Saúde bucal; Acesso aos serviços de saúde; Comportamento; Autopercepção.

Texto completo:

Texto completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.