Prevenção do Câncer de Boca: Acesso a informações e comportamento entre idosos de Montes Claros – MG

Andréa Maria Eleutério Barros Lima Martins, João Gabriel Silva Souza, Pedro Eleutério Santos Neto, Núbia Barbosa Eleutério, Desirée Sant'Ana Haikal, Marise Fagundes Silveira, Alfredo Maurício Batista Paula, André Luiz Sena Guimarães, Raquel Conceição Ferreira, Isabela Almeida Pordeus

Resumo

O câncer de boca é um problema de saúde pública, sua prevenção e diagnóstico precoce reduzem a mortalidade decorrente do mesmo, sendo assim, a qualidade dos serviços odontológicos é fundamental. Avaliou-se, entre idosos (65-74 anos), o acesso a informações sobre como evitar o câncer de boca nos serviços odontológicos de Montes Claros – MG. Descrever os idosos a partir das questões que podem influenciar ou serem influenciadas pelo acesso a informações obtidas nos serviços de saúde.Foram utilizados dados do Levantamento Epidemiológico das Condições de Saúde Bucal da população de Montes Claros 2008/2009 - Projeto “SBMOC”. Foram incluídos idosos que relataram já terem ido ao dentista e que não apresentaram déficit na avaliação da capacidade cognitiva. Dos 495 incluídos apenas 40,9%* afirmaram ter recebido informações sobre como evitar o câncer de boca nos serviços odontológicos. A média de idade da amostra foi de 68,43* anos. A maioria dos idosos apresentava raça não-branca, sexo feminino, baixa escolaridade e recursos financeiros escassos. A maioria (78%*) afirmou não realizar o auto-exame da boca embora 41,9%* tenham tido acesso a informações sobre como realizar o auto-exame da boca. Faz-se necessário maior esclarecimento sobre o tema, pois a identificação dos fatores associados ao acesso a essa informação e a realização do auto-exame da boca poderiam contribuir para a implementação de políticas de saúde condizentes com a realidade.

Palavras-chave

Idosos. Câncer Bucal. Prevenção & Controle. Acesso aos serviços de saúde.

Texto completo:

Texto completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.