Saúde bucal dos idosos de Montes Claros, Minas Gerais, Brasil

Aline Soares Figueiredo Santos, Raquel Conceição Ferreira, Carlos Alberto Quintão Rodrigues, Daniele Lopes da Silva, Djiany Baleeiro Rodrigues, Núbia Maria Pereira Rodrigues, Paula Luciana Veloso Silva, Thiago Fonseca Silva, Larissa Izabella da Silva Leite, Andréa Maria Eleutério de Barros Lima Martins

Resumo

Resumo: Objetivo: Estudo transversal de base populacional que descreveu a saúde bucal de idosos de 65 a 74 anos de Montes Claros, MG, Brasil. Metodologia: Obteve-se uma amostra probabilística complexa por conglomerados, em dois estágios, estratificada por faixas etárias, entrevistada e examinada nos domicílios, por profissionais calibrados e anotadores treinados, que utilizaram um computador de mão com programa específico. Investigaram-se condições das coroas e raízes dentárias, CPOD, COR, necessidade de tratamento dentário, presença de placa e de cálculo, CPI, PIP, uso e necessidade de próteses e prevalência de lesões fundamentais em tecidos moles. O programa PASW® Statistics 17.0 foi empregado nas análises descritivas com correção pelo efeito de desenho. Resultados: Participaram 736 idosos, sendo a maioria edentada (61,90%). O CPOD médio de 28,52 (EP=0,39), com predomínio do componente perdido (94,74%). A maioria dos idosos (78,10%) possuía alguma necessidade de tratamento dentário. Dos dentes presentes, 29,23% necessitavam de exodontia. Nos dentados, placa bacteriana e cálculo foram registrados em 45,66% e 53,7% dos idosos, respectivamente. As piores condições do CPI e PIP foram cálculo para 39,86% e perda de inserção de 0-3 mm para 43,84% dos idosos; 13,7% possuíam doença periodontal. Dos pesquisados 79,3% usavam e 66,1% necessitavam de próteses; 21,0% possuíam lesões fundamentais em tecidos moles. Conclusões: Foram observadas precárias condições de saúde bucal nesse estrato populacional. A maioria era edentada, apresentando alta experiência de cárie coronária e baixa experiência de cárie radicular. A maior parte apresentou necessidade de tratamento dentário, sendo a extração a mais frequente. Apresentaram, também, higiene bucal deficiente e condição periodontal marcada pela presença de cálculo. Grande parcela necessitava de próteses dentárias totais.

 

Palavras-chave: Saúde Bucal. Idoso. Epidemiologia. Políticas Públicas.

Palavras-chave

Palavras chave: Saúde Bucal. Idoso. Epidemiologia. Políticas Públicas.Keywords: Oral health. Aged. Epidemiology. Public Policy.

Texto completo:

Texto completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.