Calibração de examinadores do Levantamento epidemiológico das condições de saúde bucal da população de Montes Claros, MG - Projeto SBMOC

Andréa Maria Eleutério Barros de Lima Martins, Desirée Sant'Ana Haikal, Pedro Eleutério Santos-Neto, Sâmia Francy Ferreira Alves, Núbia Barbosa Eleutério, Pablo Henrique Ataíde Oliveira, Gustavo Pereira Gomes, Bruno Lopes Guimarães, Raquel Conceição Ferreira, Marise Fagundes Silveira, Isabela Almeida Pordeus

Resumo

Resumo: Introdução: O diagnóstico das doenças bucais apresenta alto grau de subjetividade, podendo ocorrer divergências nesses diagnósticos em investigações nas quais muitas pessoas são examinadas por diversos examinadores. Em 1991, a Organização Mundial da Saúde (OMS) propôs a padronização de critérios diagnósticos e o treinamento e calibração dos examinadores. Objetivos: Identificar a concordância inter e intra-examinadores na calibração dos cirurgiões-dentistas que atuaram no diagnóstico das condições bucais avaliadas no Levantamento epidemiológico das condições de saúde bucal da população de Montes Claros-MG. Método: A calibração consistiu da seleção de voluntários, treinamento teórico, treinamento prático, coleta de dados e cálculo da concordância. Trinta e três cirurgiões-dentistas examinaram e re-examinaram os voluntários, utilizando os códigos e critérios propostos pela OMS em 1997. Na estimativa das concordâncias, considerando satisfatórios os níveis ≥ 0,60, utilizaram-se os coeficientes adequados à condição de saúde avaliada: Kappa (condições da coroa dentária e da raiz dentária, necessidade de tratamento dentário, alteração gengival e uso/necessidade de prótese), Kappa ponderado (fluorose, cálculo e condições periodontais) e o coeficiente de correlação intra-classe (Dental Aesthetic Indice). Resultados: Dentre aproximadamente 1600 voluntários, 945 foram selecionados. Os treinamentos teórico e prático demandaram noventa horas. Após a coleta de dados (sessenta horas) e cálculo da concordância, constatou-se que, dos trinta e três examinadores, vinte e seis foram considerados aptos a participarem da coleta de dados, dos quais, nove atuaram do início até a finalização e quinze atuaram em algum momento da coleta. Conclusão: As concordâncias satisfatórias proporcionaram consistência aos resultados obtidos no levantamento epidemiológico realizado.

Palavras-chave: Epidemiologia. Reprodutibilidade dos testes. Estatística. Validação. Levantamento epidemiológico. Inquérito de saúde bucal.


Palavras-chave

Epidemiologia; Reprodutibilidade dos testes; Estatística; Validação; Levantamento epidemiológico; Inquérito de saúde bucal.

Texto completo:

Texto completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.