Idosos e HIV/aids: algumas considerações sobre a epidemia

Marília Borborema Rodrigues Cerqueira

Resumo

O processo de envelhecimento populacional é o aumento da proporção de idosos na população total, em consequência da queda da fecundidade. A queda da mortalidade contribui com o envelhecimento populacional quando ocorre nas idades avançadas, aumentando o número absoluto de idosos. Nesse contexto, há o registro de idosos com HIV/aids. Assim, o objetivo geral deste trabalho foi conhecer a epidemia de HIV/aids entre idosos residentes no estado de Minas Gerais e Brasil. A metodologia utilizada foi análise quantitativa de dados secundários disponíveis no Datasus. Entre os principais resultados, registram-se: no Brasil, entre 1984 e 2008, entre os casos diagnosticados, 2,5% acometeram pessoas com 60 anos ou mais, sendo 60,8% destes em homens. Em Minas Gerais, mesmo período, foram 3,1% do total acumulado de casos diagnosticados em idosos, e 54,4% em homens. Conclui-se que a epidemia de HIV/aids entre indivíduos com 60 anos ou mais apresenta aumento das incidências, e caracteriza-se pela primazia da transmissão heterossexual, contribuindo para o processo de feminização da epidemia.

Palavras-chave

idosos; HIV/aids; epidemia; envelhecimento populacional

Texto completo:

Texto completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.