Prevalência de lesões bucais diagnosticadas pelo laboratório de patologia bucal da Faculdade de Odontologia da Funorte no período de 2005 a 2008

Geane Moreira, Pollyanna de Souza Santos, Paulo Rogério Ferreti Bonan, Daniel Antunes Freitas, Altair Soares de Moura

Resumo

Resumo: Objetivo e Metodologia: O objetivo deste estudo foi realizar um levantamento das lesões de mucosa diagnosticadas pelo laboratório de patologia bucal, do curso de Odontologia das Faculdades Unidas do Norte de Minas Gerais (Funorte), no período de 2005 a 2008. Simultaneamente, foi estabelecido o perfil epidemiológico dos indivíduos que procuraram o serviço da clínica de diagnóstico bucal, da mesma faculdade, no período descrito, e que foram submetidos à biópsia e/ou citologia esfoliativa. Resultados: Os resultados mostraram uma diversidade de lesões de mucosa bucal, sendo as mais frequentes: a hiperplasia fibrosa (17,85%), a leucoplasia (9,85%), o nevo (6,77%), a mucocele (5,85%) e o cisto periapical (5,54%). Quanto ao gênero, o perfil epidemiológico mostrou um maior percentual de indivíduos do sexo feminino (57,85%), com maior frequência na 4ª década de vida (12,62%). Conclusão: A diversidade de lesões bucais observada reforça a importância do conhecimento da epidemiologia destas manifestações a fim de facilitar o diagnóstico e implementação de políticas de prevenção.

 

Palavras-chave: Lesões de mucosa bucal. Diagnóstico. Epidemiologia.

Palavras-chave

lesões de mucosa bucal, diagnóstico, epidemiologia

Texto completo:

Texto completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.